Imagem capa - Como preparar o filho mais velho para a chegada do irmãozinho? por Mônica Rivaroli Fotografia
Dicas para os Pais

Como preparar o filho mais velho para a chegada do irmãozinho?



  A descoberta de uma nova gestação e a chegada de um bebê é um momento de mudanças e provoca um turbilhão de emoções na família, mas principalmente no filho mais velho. Nesta época pode surgir sentimentos como a insegurança, ciúmes e a sensação de abandono.

  As crianças, ao perceberem a chegada do irmão mais novo, tendem a apresentar estágios de regressão como parar de falar, fazer xixi na cama e voltar a usar a mamadeira e chupeta. É muito importante que este comportamento não seja visto como uma birra ou teimosia, mas sim, de uma confusão afetiva da criança em relação ao seu lugar na família com a chegada do bebê. Assim, é preciso compreensão dos pais , principalmente, paciência e carinho, pois logo logo, essa fase passa!

Aí vão umas dicas para facilitar a adaptação do filho mais velho com a chegada do neném !


1) Deixe o filho mais velho participar da gestação!

  É importante envolver a criança nos preparativos para a chegada do bebê. Deixe ela opinar sobre a escolha do nome do irmão/irmã, dos itens do quartinho e de toda a preparação. Uma dica legal, é levá-lo ao ultrassom para conhecer o irmãozinho desde os primeiros dias. Convide-o para fazer carinhos na barriga e conversar com o irmão que está para chegar ( ele, com certeza, ficará bem feliz em ter esse contato com o bebê!) e, é uma forma de incentivar o carinho pelo irmão para quando ele chegar.


2) Leve a criança à maternidade!

  Após o nascimento do bebê, peça a alguém (pode ser a vovó, o vovó, titios..) para levar a criança à maternidade para que ele possa conhecer seu irmãozinho e ver que a mamãe está bem! Algumas mamães, levam um presentinho para a criança, como se fosse o bebê que tivesse trazido para o irmão, isto ajuda a quebrar a resistência da criança e facilita para que ela não pense que o bebê é um intruso na família.


3) Converse com o filho mais velho sobre o lugar dele na família!

  É comum as crianças se sentirem ameaçadas com a chegada do irmão mais novo. Ele acredita que vai ganhar um amigo/irmão que ele já poderá brincar, mas ao invés disso, chega um bebê que chora muito e rouba a atenção de todos. É importante explicar à criança o que é ser um irmão mais velho, explicando que o bebê ainda vai aprender a brincar e que precisará da ajuda dele.


4) Evite mudanças bruscas na rotina do filho mais velho!

  Uma dica muito importante é que os papais e mamães não façam mudanças bruscas na rotina da crianças perto da chegada do bebê como, a retirada de fraldas, mamadeira, chupeta, transferência do berço para a cama, etc. Assim, a criança não associa essas mudanças à perca de espaço e atenção para o irmão.


5) Reserve um tempo para atividades com o filho mais velho!

  Mesmo que a rotina com o bebê seja cansativa, é importante reservar um tempo de atenção exclusiva ao filho mais velho. Longe do novo bebê, ele perceberá que recebe o mesmo carinho e atenção que o irmão mais novo e verá que a família não dedica todo o seu tempo somente ao bebê!


6) Preserve a privacidade do filho mais velho!

  Mesmo que o quartinho da crianças seja junto com o do irmão mais novo, é preciso preservar a sua privacidade. Converse com ele antes de fazer as reformas e alterações no quarto e conte-o como será legal dividir o quarto com o irmão e diga que ele sempre terá companhia para dormir.


7) Mostre à criança que ser o irmão mais velho é motivo de orgulho!

Mostre à crianças que ser o irmão mais velho é algo positivo! Elogie cada progresso conquistado e mostre sempre à crianças que ser o irmão mais velho é legal e que traz muitas vantagens, como conseguir a autonomia de fazer coisas que antes, só fazia com a ajuda dos pais.


8) Seja compreensivo, mas com firmeza!

  A crianças fica muito confusa com a chegada do bebê, assim, pode ser que ela exprima sentimentos em dizer que não gosta do irmão querendo bater, morder ou empurrar. É importante corrigi-la e impor que as agressões não serão toleradas. É importante ser doce, mas com firmeza. Não exite em deixá-la de castigo caso seja preciso e explique o porque dela estar sendo censurada devido à sua má ação e não que ela foi rejeitada.

  É importante também, corrigir estes comportamentos sem agressões, pois esses são causados pelo ciúme. A agressão pode transformar a dor emocional em uma dor física, favorecendo a criança à descontar suas emoções no irmão mais novo, reproduzindo a agressão sofrida.


9) Faça com que eles se sintam igualmente amados!

  Sempre que o bebê for presenteado, dê um presente ao irmão mais velho, pode ser algo simbólico que permita que as crianças seja presenteadas ao mesmo tempo, demonstrando que ambos recebem o mesmo afeto. Isso fará com que a crianças mais velha não se sinta deixada de lado, assim, ela verá que apesar das mudanças, ela não perdeu o e seu espaço e que ainda é amada pela família, tanto quanto o irmão que chegou!


10) Mostre ao mais velho que você entende os sentimentos dele!

Algumas crianças podem não demonstrar seus incômodos logo de cara, especialmente as mais velhas. Porém, esta adaptação afeta a todas as crianças, algumas por mais ou menos tempo. Essa fase pode demandar bastante paciência e compreensão. Por isso, mostre à ela que você entende e respeita o que ela está sentindo e que você se impota com ela! ( É disso que ela precisa nos momentos de grande insegurança!)


Gostou do post sobre como preparar o irmão mais velho para a chegada do bebê?

Conta aí a sua experiência!! ♥

Beijão!